Madeira de Pinus: conheça a importância e uso no país

O uso de madeira de pinus teve grande crescimento na indústria brasileira ao longo do tempo, exemplo disso é que 35% da madeira serrada produzida no Brasil corresponde a essa espécie, sendo mais de 1,5 milhões de hectares de plantações no país. 

Neste artigo, respondemos às dúvidas mais comuns sobre a madeira de pinus. Acompanhe:

Sobre a madeira de pinus 

  • Nome científico: Pinus Taeda, Pinus Elliotti (espécies mais comuns) e Pinus Caribea, Pinus Oocarpa e Pinus Tecunumanii;
  • Características: Árvores com altura entre 18 e 30 metros;
  • Utilidade: Madeira muito usada em construção civil, móveis standard e partes internas de móveis, chapas compensadas, lâminas decorativas, peças torneadas, bobinas e carretéis, embalagens, pincéis, artigos esportivos, brinquedos, etc.

Madeira sustentável

Primeiramente , o pinus é uma madeira de reflorestamento.  Exemplo disso é que o Pinus substituiu, em grande parte, a extração de espécies nativas, como a Araucária. Além disso, por conta do seu rápido crescimento, sua plantação é feita em escala industrial e de reflorestamento. Também é leve e barata e porosa, o que a torna ideal para o tratamento.

Uso do Pinus

A madeira de Pinus representa 30% das plantações florestais destinadas à produção de papel e celulose. 

Além disso, com essa madeira também é possível criar chapas, MDF, OSB, compensado, laminados, móveis e tábuas, que podem ser utilizadas na construção de casas, caixotarias e pellets.           

Já a casca de Pinus é usada como substrato para plantas e na produção de mudas da própria espécie em tubetes. 

Por fim, de modo geral, a partir do gênero de Pinus é possível produzir resina e outras substâncias.

Gostou desse artigo ? Então acompanhe o nosso blog para mais conteúdos como este!

Veja também:

Madeira de reflorestamento: tudo o que você precisa saber

Contéudo recente

Siga nas redes!