Estudo mostra 72% de economia ao investir em compensados

Um estudo que analisou o custo da madeira e das chapas de compensados, mostrou que o uso desse material pode gerar uma economia de mais de 72% de projetos feitos com madeira.

Você está procurando uma alternativa mais em conta para sua construção? Já ouviu falar na madeira compensada? Esse material tem sido considerado um dos mais rentáveis do mercado atualmente e pode ser uma boa opção para quem está pensando em construir de forma mais econômica e sustentável.

Um estudo analisou além do custo da madeira e das chapas de compensados, o valor de mão de obra em relação ao tempo de montagem, retirada de material a ser descartado, etc.

O surpreendente foi a diminuição considerável do tempo de obra considerando o período de retirada de materiais para descarte, (de 0,35 hora homem por metro para 0,16 por hora) para montagem.

A diminuição da quantidade de material que é descartado também acaba por contribuir para a redução de custo de compra de material, reduzindo assim o tempo de execução da obra, por exemplo.

O que são compensados?

Os compensados são blocos formados por lâminas de madeira, unidas por cola e prensadas. Além disso, seu uso é muito diverso, sendo acessível para diversos projetos como paredes, portas e forros e também em formato de móveis e bancadas.

Uso de compensados

Os compensados proporcionam uma grande variedade de aplicações por se tratar de um produto versátil, com camadas, espessuras e medidas diferentes, ele faz um  verdadeiro sucesso nos projetos de engenheiros e arquitetos.

As chapas de compensados podem ter diversos usos na construção civil e na moveleira. Formadas por lâminas de madeira sobrepostas, é muito resistente e pode ser encontrado em diversos móveis e segmentos.

Além disso, os compensados também poderem ser cortados para a produção de prateleiras etc. Além de poderem ser utilizados em serviços de cobertura para barcos, se receberem o tratamento adequado.

Gostou desse artigo? Quer saber mais sobre o assunto? 

Então continue acompanhando nosso blog!

Leia também:

Compensados: a versatilidade do produto em projetos arquitetônicos

Compensados: saiba quais são seus benefícios